28/06/2013

Estado Natural de Meditação



Se alguém despreza a sabedoria suprema, vive na ignorância espiritual e, portanto, ser-lhe-á impossível conscientizas-se de sua origem divina. E para que serve todo conhecimento exterior se o homem desconhece a si próprio? Ele pode aprender como se processam as atividades mentais, como é o funcionamento do corpo e dos órgãos dos sentidos; pode aprofundar-se nos estudos de sua própria personalidade, conhecendo seus complexos, suas qualidades, suas limitações. Porém, se permanece inconsciente da sua Essência Divina, de nada adianta intitular-se sábio, pois estará vivendo na total limitação da manifestação  temporária.

Aquele que se eleva pela Força Suprema permanece livre de qualquer sentimento de dualidade entre ele e a Verdade Absoluta. A ação praticada com o conhecimento supremo é a melhor maneira de ele dirigir-se rapidamente para longe das armadilhas do mundo profano. Através das técnicas da meditação iniciática e da Param Bhakti evita o demasiado falar porque sabe que as palavras são forma de pensamentos. Não possui ideia de conseguir poder, fama, autoridade, pois é livre da ambição. Renuncia também à sua personalidade, ao sentimentalismo, ao amor próprio, à história pessoal e vive acima de qualquer interesse das manifestações humanas. Está sempre voltado para a Verdade Suprema e por isso permanece pleno na harmonia divina, na felicidade perfeita.


Fonte: O Consolador
            Sri Maha Krishna Swami

Nenhum comentário: